Funcionalidade de VPN usando Túnel SSH

Este não é um blog novidadeiro ou de breaking news. Também não é um site de dicas. Meu compromisso é ter um canto na Web para discussão, em formato longo, de assuntos que não são contemplados em outras mídias e sites de língua portuguesa, mas que são importantes no debate internacional no campo da Tecnologia da Informação (de acordo com o que eu vejo). Assim, sempre haverá lugar aqui para sugestão de algumas técnicas rápidas e diretas, principalmente quando ligadas à Segurança e Privacidade Se este texto parece uma dica, que assim seja.

Alguns recursos na Internet podem ser acessados apenas a partir de clientes [*clientes são programas que rodam em seu computador local] com endereços IP específicos. Por exemplo, suponha que você queira baixar um documento da sua universidade publicado em uma revista científica. Nesse caso, normalmente você precisa se conectar ao site da revista a partir de um computador com um endereço IP que pertença à sua universidade. Se você estiver trabalhando em casa, é possível se conectar à VPN da universidade, de forma a que seu endereço IP de casa seja disfarçado como endereço IP do campus.

Contudo, nem sempre é possível usar a VPN fornecida pela sua universidade. Por exemplo, algumas VPNs requerem um software cliente especial, que pode não suportar certos sistemas operacionais, como o Linux. Existiria então alguma solução alternativa simples para VPN? A resposta é sim, se você puder estabelecer uma conexão SSH para um servidor com o endereço IP de sua universidade – por exemplo, para a estação de trabalho em execução no seu departamento. Essa conexão é chamada Túnel SSH e é implementada através de protoclos como o Socks.

Socks Proxy

Para contornar/resolver o problema do acesso à revista científica , podemos executar o seguinte comando, que cria uma listagem do servidor Socks na porta 12345 do seu localhost.


A opção -D especifica um encaminhamento “dinâmico” de porta em nível de aplicativo local. Isso funciona alocando opcionalmente um soquete para ouvir a porta no lado local. Sempre que uma conexão for feita a esta porta, a conexão é encaminhada sobre o canal seguro e o protocolo do aplicativo é então usado para determinar onde se conectar a partir da máquina remota. Atualmente, os protocolos Socks4 e Socks5 são suportados; o SSH atuará como um servidor Socks.

Se você quiser pará-lo, basta pressionar [Control] – [C]

Firefox via Socks proxy

A próxima etapa é a configuração de proxy no seu navegador. Usarei o Firefox como exemplo. A configuração está em preferências> Configuração de rede> Configurações …

Configuração de um Socks proxy no Firefox

Depois de fazer isso, você pode logar, procurar os papers que precisa e começar a baixá-los.

Para testar essa funcionalidade VPN improvisada, pesquise “Qual é o meu IP” no duckduckgo.com (ou Google) usando o navegador com proxy. Você vai reparar que ele exibe agora o IP de ssh_remote_host_ip em vez do IP de sua máquina local.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s