Moderadores do Facebook: ‘Somos as Amídalas da Internet’

Na manhã do último dia 14 de abril, um repórter Senior de notícias de tecnologia do Buzzfeed compartilhou o que parecia ser um relato angustiante do que é trabalhar como um moderador de conteúdo no Facebook.

A nota interna anônima sinalizando a renúncia do empregado foi lançada no Twitter por Ryan Mac em uma série de nove prints. O suposto funcionário em questão é baseado em Austin, TX e trabalha para a Accenture, uma empresa que fornece funcionários para moderação de conteúdo no Facebook.

Um moderador de conteúdo do Facebook contratado pela Accenture em Austin se demitiu esta manhã com uma ácida nota interna. Eu digitei na íntegra para que as pessoas possam ler por si mesmas.

A mensagem descreve a moderação de conteúdo como um trabalho desgastante tanto do ponto de vista mental como físico, que levou alguns de seus colegas de trabalho a entrar em medicação psiquiátrica pela primeira vez ou se auto-medicar com álcool e drogas.

As experiências traumatizantes dos moderadores de conteúdo são bem documentadas ao longo dos anos em publicações como Wired Magazine.

O funcionário em questão alegou que o Facebook fez melhorias em seu programa de bem-estar, mas sustenta que elas ainda são inadequadas, afirmando que “os gerentes vêem os cérebros dos funcionários como máquinas”, em vez de levar em conta as conseqüências do estresse no ambiente de trabalho.

“A questão real, no entanto, não é o impacto persistente de imagens individuais; é o acúmulo de milhares delas ao longo do tempo”, escreve o moderador anônimo. “Os analistas de conteúdo são pagos para olhar o pior da humanidade por oito horas por dia. Somos as amígdalas da Internet, uma primeira linha de defesa – constantemente bombardeada – contra potenciais traumas para a base de usuários.”

O empregado logo descobre que o contrato de confidencialidade, assinado por todos os funcionários quando entram na empresa, torna difícil manter a saúde mental, bem como se candidatar a outros empregos, uma vez que eles não podem discutir os detalhes de sua atividade como moderadores de conteúdo. Soluções propostas incluem treinamento em saúde mental para gerentes, mais tempo em atividades de bem-estar e capacidade de acesso a terapia, entre várias outras sugestões.

O repórter do Buzzfeed propôs que, se executivos como Mark Zuckerberg passassem um tempo experimentando pessoalmente o trabalho de moderação de conteúdo, eles talvez pudessem ficar mais dispostos a fazer melhorias. No entanto, quando questionado em 2019 pela congressista americana Katie Porter, Zuckerberg disse que esse não seria o melhor uso de seu tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s