O Computador Dos Meus Sonhos

O meu computador de sonho é muito simples. Tão simples que talvez seja impossível de possuir em 2021. Eu quero um computador que possa ser completamente autônomo quando eu quero que ele o seja, mas que também possa ser usado para comunicação segura com qualquer pessoa no planeta sem que eu seja observado por terceiros. Eu não quero ser espionado pelas grandes companhias de Internet. Eu não quero que as agências-de-três-letras dos EUA interceptem minhas conversas ou mesmo meus metadados.

Eu quero completa autonomia e privacidade sem ter que recorrer às soluções alternativas (anti-vírus, bloqueador de anúncios, etc, etc) que foram inventadas para “recuperar” um pouco do controle que eu deveria ter tido de maneira natural e assegurada em primeiro lugar. Em outras palavras, quero um computador que eu possua completamente. Eu quero um computador que faça o que eu quero que ele faça, não um que tenha objetivos nefários escondidos em seus circuitos, programados nele na fábrica.

E ainda mais, eu quero ter essas capacidades, independentemente do que legisladores e autoridades façam com a Internet para evitar que eu as tenha. Eu não quero ser dependente dos caprichos de um governo, ou da boa vontade de uma corporação gigante. Talvez eu esteja procurando por algo como o computador CP-300 que eu tinha no início dos anos 80, mas 10.000 vezes mais rápido, com uma solução de privacidade embutida, para que eu tenha total privacidade on-line e a capacidade de executar software moderno sem me preocupar com spyware.

A realidade…

Em lugar de meu computador de sonho, eu tenho um computador que é projetado em grande parte para maximizar os lucros da indústria de computadores. Exceto por um punhado de modelos muito avançados, com preços que a maioria das pessoas não pode comprar, nossos computadores são, cada vez mais, projetados para serem pequenas plataformas de publicidade, bem como veículos para maximizar as receitas de seus verdadeiros proprietários: coletores de dados on-line, anunciantes e empresas de “nuvem”.

Nossos computadores têm inúmeros componentes de hardware e software (backdoors) que são projetados para permitir que governos e corporações nos espionem e nos sigam pela internet. Tudo que podemos fazer é confiar em algoritmos de criptografia que são projetados com falhas sutis que podem levar anos, se não décadas, para vir à luz.

Mesmo os algoritmos de criptografia de código aberto, que alguns reivindicam estar acima de reprovação, são repetidamente denunciados por terem grandes falhas, e mesmo os protocolos de correção para essas falhas têm suas próprias falhas.

Isso tudo muitas vezes parece ser intencional, porque sabemos que os governos não suportam, por um único instante, que qualquer pessoa, em qualquer lugar, possa ouvir, dizer ou ver qualquer coisa que eles mesmos não têm conhecimento. Os governos parecem ficar universalmente aterrorizados com a menor possibilidade de que duas pessoas no mundo possam ter uma conversa privada.

Assim, eles fazem tudo o que podem para assediar as empresas de software e fabricantes de computadores, induzindo-as a criar “portas de fundos” e falhas intencionais que podem ser exploradas para tirar a nossa privacidade e nos impedir de falar livremente. E quando isso não funciona, eles passam leis que visam destruir a liberdade de expressão on-line, enquanto acenam suas bandeiras proclamando a sorte de estarmos vivendo sob seus governos.

Haverá um fim para este estado de coisas? Eu terei um dia o computador dos meus sonhos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s